Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Janeiro > ​Acordo entre União e o Rio é viável e será apresentado na semana que vem, diz ministro

Notícias

​Acordo entre União e o Rio é viável e será apresentado na semana que vem, diz ministro

Próximos dias serão dedicados ao detalhamento do plano, segundo Meirelles; Pezão afirma que Estado voltará a ser viável
publicado: 11/01/2017 19h09 última modificação: 11/01/2017 19h09

Um acordo entre a União e o Rio de Janeiro, que ajudará o Estado a enfrentar a crise fiscal e recuperar sua estabilidade financeira, é viável e deve ser apresentado até quinta ou sexta-feira da próxima semana à presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, disse nesta quarta-feira (11/01) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

“Nós estamos caminhando de uma maneira muito produtiva e demos um passo muito importante nos últimos dias. Concluímos agora, em primeiro lugar, que o acordo é viável e que, portanto, teremos condições, sim, de assinar um acordo até a semana que vem. Este é um avanço enorme”, afirmou o ministro, após reuniões com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, no Ministério da Fazenda.

Meirelles explicou, antes de reunião com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, que os próximos dias serão dedicados ao detalhamento do plano. “O que existe agora é um trabalho conjunto de definição das medidas, de tudo que será necessário, uma definição precisa de números. É um trabalho que precisa ser muito bem feito, de maneira que, de fato, seja um acordo bem-sucedido”, afirmou.  

Meirelles afirmou ainda que o Banco do Brasil está participando “ativamente” das negociações, dentro de suas possibilidades como organização financeira responsável e seguindo todas as regras prudenciais.

O governador Pezão, por sua vez, também elogiou as negociações. “Avançamos muito. As equipes do Tesouro e o ministro Henrique Meirelles foram muito proativos”, disse. “Eu acho que é um avanço para o Rio de Janeiro extraordinário, o Rio voltará a ser um Estado viável, que vai poder honrar compromissos, pagar sua folha em dia. Isso tudo a gente consegue a partir desse acordo.”


Multimídia

registrado em: