Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2016 > Setembro > PEC dos gastos ajuda a sociedade a pensar o ajuste fiscal, diz Zeina Latif

Notícias

PEC dos gastos ajuda a sociedade a pensar o ajuste fiscal, diz Zeina Latif

PEC 241/2016

Economista-chefe da XP Investimentos avalia que medida vai levar a sociedade a um debate qualificado sobre o Orçamento
publicado: 16/09/2016 19h26 última modificação: 09/11/2016 16h03

A economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, avaliou que a proposta que cria um limite para a expansão dos gastos públicos vai levar a sociedade a um debate sobre prioridades no Orçamento. A partir dessa medida, a execução das despesas deve se tornar mais eficiente.

O Congresso Nacional deve começar, em breve, a avaliar a Proposta de Emenda à Constituição 241, que cria um teto para o aumento das despesas do governo. Quando ela começar a valer, os gastos de um ano terão de ser corrigidos pela inflação do ano anterior, ou seja, crescimento real zero.

“A Pec dos gastos é uma tentativa de estabelecer limites para o crescimento do gasto público. Não é um instrumento de ajuste fiscal, mas leva a sociedade a pensar em instrumentos para o ajuste fiscal”, argumentou.

Para Zeina, um exemplo dessa lógica é a reforma da previdência. “Temos um País que está envelhecendo, os gastos da previdência crescem em ritmo forte e se tem um limite imposto para esses gastos, significa que vamos ter de fazer uma reforma da previdência para que as pessoas recebem suas aposentadorias”, ponderou.

Disciplina fiscal

A economista ainda explicou que uma vez que se estabelece esse limite para os gastos, há um aumento da disciplina fiscal porque há um incentivo a mais para se debater a gestão das contas públicas. “É uma forma de repensar suas políticas públicas e ver se estamos gastando dinheiro onde realmente deveríamos”, afirmou.



Multimídia
 

Fonte: Palácio da Planalto