Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 1998 > Seae combate alta de arroz e feijão

General

Seae combate alta de arroz e feijão

publicado: 05/06/1998 00h00 última modificação: 26/05/2015 16h50
Notas Oficiais

05/06/1998


Seae combate alta de arroz e feijão


O secretário especial de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Bolívar Moura Rocha, afirmou hoje (05.06) que o aumento nos preços do feijão e do arroz, verificado nas últimas semanas, não deve preocupar a população brasileira. Em conversa com a imprensa, ele explicou que esse é um "problema temporário, de causas claras relativas a fatores climáticos, que não representa um novo patamar de preços". Ele acrescentou que o governo está tomando as providências necessárias para garantir a redução dos preços e o abastecimento do mercado. "A população pode confiar que os preços vão recuar e que essa situação não representa a volta da inflação", disse.

O que elevou os preços foi principalmente a quebra das safras de arroz e feijão, causada pelo excesso de chuvas no sul do país e pela seca no nordeste. Para solucionar o problema do arroz, o governo está leiloando seus estoques semanalmente, além de ter reduzido as alíquotas de importação do arroz beneficiado (de 21 para 15%) e facilitado o financiamento para o pagamento de importações. Uma outra medida que será adotada visa fazer com que os estoques retidos pelo setor cheguem ao mercado. Segundo Bolívar, o governo não renovará operações de custeio e não estenderá operações de EGF (Empréstimos do Governo Federal), o que permitiria ao produtor reter seus estoques.

Com relação ao feijão, foi adotada uma medida básica, implementada pelo Conselho Monetário Nacional em sua última reunião, que é a extensão do financiamento para a produção.

Com essas providências, "os preços não só pararam de subir como começaram a ceder", afirmou o secretário.

A Secretaria Especial de Acompanhamento Econômico divulgou também nota explicativa sobre o comportamento dos preços do gás de cozinha nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, desde a sua liberação no dia 17 de março.

 

Ministério da Fazenda Esplanada dos Ministérios - Bloco P - 70048-900 - Brasília - DF - Pabx: (61)412-2000/3000 - Fax: (061)226-9084