Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 1998 > Seae monitora preços do gás de cozinha

General

Seae monitora preços do gás de cozinha

publicado: 23/04/1998 00h00 última modificação: 26/05/2015 16h50
Notas Oficiais

23/04/1998


Seae monitora preços do gás de cozinha


A presente nota traz informações relativas ao comportamento de preços do gás liqüefeito de petróleo – GLP - nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde foram liberados no dia 17 de março último.

Conforme informou Nota à Imprensa divulgada no dia 16 de março, a liberação da margem de comercialização e conseqüentemente dos preços ao consumidor do GLP nos dois estados representou continuação do processo de desregulamentação do setor. Desde então, a Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (Seae) vem monitorando os preços dos botijões em 290 pontos de revenda da capital e interior de ambos os estados. Esse monitoramento tem sido feito com o auxílio dos Procon's desses estados.

Como previu a Nota à Imprensa divulgada naquela ocasião, o acompanhamento de preços tem demonstrado que à liberação nos dois estados seguiram-se significativas diferenças entre os preços das diversas distribuidoras de GLP, e conseqüentemente de seus revendedores. Antes da liberação, os preços do botijão de 13 quilos (P-13) variavam de R$ 6,61 a R$ 8,30 no estado de São Paulo, e de R$ 6,49 a R$ 7,24 no Rio de Janeiro; a variação era função da distância entre ponto de venda e base de distribuição. Desde a liberação, por outro lado, as faixas de variação passaram a ser de R$ 7,00 a R$ 9,00, e de R$ 7,28 a R$ 8,50, nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente. No restante do País, onde os preços ao consumidor foram reajustados também em 17 de março, e continuam tabelados, o preço médio do botijão de 13 quilos passou de R$ 7,38 para R$ 8,15.

A discrepância nos preços encontrados nas praças liberadas sublinha a importância do papel do consumidor, que deverá estar atento para escolher a melhor relação entre qualidade do serviço, por um lado, e preço, por outro lado.

O acompanhamento de preços conduzido pela Seae, com a colaboração dos Procon's, tem por outro lado permitido detectar problemas tópicos de duas ordens: (i) elevações agudas de preços em alguns pontos de venda; e (ii) uniformidade de preços em determinadas localidades, de maneira incoerente com o funcionamento de mercado concorrencial. Ambos os problemas têm sido objeto de entendimentos bilaterais entre a Seae e distribuidoras de GLP, e a Secretaria está confiante de que serão sanados a contento.

Além disso, resultaram da liberação de preços elevações significativas nos preços do GLP vendido a granel, o que representou ônus considerável na estrutura de custos de unidades industriais que utilizam o produto como insumo - em particular a indústria de cerâmicas para revestimentos. A Seae vem mantendo entendimentos com ambos os segmentos - de distribuição de GLP e indústria de cerâmicas - com o objetivo de promover composição entre as partes interessadas.

A continuação do processo de desregulamentação do setor de GLP, inclusive mediante o avanço do processo de liberação de preços, dependerá do êxito da experiência nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, bem como do progresso satisfatório do programa de requalificação de botijões, ora em curso.

O quadro abaixo informa o preço médio do botijão de gás ao consumidor em diversos países. O consumo médio mensal de uma família de quatro pessoas é de um botijão por mês.

Preços ao Consumidor do Botijão de 13 Kg

PAÍSES

VALORES EM US$

BOLÍVIA 3,38
MÉXICO 3,77
BRASIL 8,15*
ESPANHA 8,19
CORÉIA DO SUL 8,32
URUGUAI 9,75
HONG KONG 10,79
PERU 12,22
BÉLGICA 14,17
ESTADOS UNIDOS 14,30
ARGENTINA 14,82
ITÁLIA 17,29
REINO UNIDO 17,29
MÉDIA CEE 17,29
FRANÇA 18,33
HOLANDA 21,97
ALEMANHA 23,53

Fonte: Statistical Review of Global LPG - MCH Oil & Gas Consultancy - 1997

* Média nacional após reajuste e liberação de preços ocorridos em 17/03/98


Ministério da Fazenda Esplanada dos Ministérios - Bloco P - 70048-900 - Brasília - DF - Pabx: (61)412-2000/3000 - Fax: (061)226-9084