Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 1997 > Mercosul reitera compromisso com ajuste fiscal

General

Mercosul reitera compromisso com ajuste fiscal

publicado: 14/11/1997 00h00 última modificação: 26/05/2015 16h50
Notas Oficiais

14/11/1997


Mercosul reitera compromisso com ajuste fiscal


Os ministros da Economia do Mercosul analisaram o impacto da crise financeira internacional sobre a região e concluíram que a estratégia correta para enfrentá-la é implementar os respectivos programas de ajuste fiscal. Esta foi a principal conclusão da reunião de ministros da Economia do Mercosul, que se realizou hoje (14.11) em Montevidéu (Uruguai) com a presença do ministro Pedro Malan.

No encontro, os ministros do Mercosul fizeram uma análise conjunta da situação macroeconômica de cada um de seus países e das previsões para este e o próximo ano.

Os ministros aprovaram formalmente a elevação em três pontos percentuais da Tarifa Externa Comum (TEC) para importações de fora do Mercosul. O aumento foi decidido na última terça-feira em Brasília pelos ministros do Brasil e da Argentina após consultas telefônicas a seus colegas, de quem obtiveram aprovação verbal para a medida.

Ao final do encontro, foi divulgado comunicado de imprensa em que se reitera a necessidade de reforçar o Mercosul. Os representantes do Paraguai e do Uruguai disseram que, mesmo concordando com a decisão do Brasil e da Argentina, se reservavam o direito de examinar no menor prazo possível a forma de também adotarem o aumento da TEC.

Os representantes do Chile e da Bolívia, países associados ao Mercosul, também foram informados da necessidade de elevar a TEC como parte das medidas de ajuste fiscal recentemente adotadas pelo Governo brasileiro para enfrentar a crise financeira internacional. A Argentina já acertou a substituição da "Taxa de Estatística" (contestada na OMC) pelo aumento da TEC, que incide sobre os cerca de 9 mil itens da pauta de importação do agrupamento sub-regional.

Durante a reunião, em nenhum momento foi analisada a hipótese de desvalorização do Real. O ministro Malan informou seus colegas de que o Brasil manterá sua política cambial sem alterações


Ministério da Fazenda Esplanada dos Ministérios - Bloco P - 70048-900 - Brasília - DF - Pabx: (61)412-2000/3000 - Fax: (061)226-9084