Você está aqui: Página Inicial > Centrais de conteúdos > Vídeos

Vídeos

publicado 04/06/2013 14h08, última modificação 21/10/2016 19h57
Meirelles explica a PEC que limita os gastos públicos

Meirelles explica a PEC que limita os gastos públicos

Ministro Henrique Meirelles explica que a principal razão da recessão brasileira é o crescimento excessivo dos gastos públicos nos últimos anos.

publicado 07/11/2016 17h37 Multimídia
Meirelles estima aumento de contratações com teto de gastos

Meirelles estima aumento de contratações com teto de gastos

Para o ministro da Fazenda, mudança no quadro vai ocorrer pela reorganização da economia no País

publicado 01/11/2016 15h01 Multimídia
PEC mostra que Brasil está engajado para voltar a crescer

PEC mostra que Brasil está engajado para voltar a crescer

De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o prazo de vigência da PEC 241 é necessário para que as medidas tenham resultado. "Se fizéssemos um prazo muito curto, metade desse, por exemplo, no momento em que a dívida começa a se estabilizar para cair estaria terminado o prazo de vigência da PEC. Portanto, o efeito disso seria inócuo", afirmou.

publicado 25/10/2016 11h10 Multimídia
Meirelles: PEC 241 ajuda a melhorar indicadores econômicos

Meirelles: PEC 241 ajuda a melhorar indicadores econômicos

De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, com a proposta que limita os gastos públicos houve um aumento de confiança e a valorização do real. Outro fator positivo da medida, aponta o ministro, são os recursos que o país tem recebido de investidores estrangeiros."Há uma melhora substancial. Os índices de confiança começam a melhorar de forma impressionante e isso já se reflete em determinados indicadores”, disse Meirelles.

publicado 25/10/2016 11h09 Multimídia
PEC 241 - Entenda as regras para Educação e Saúde

PEC 241 - Entenda as regras para Educação e Saúde

A proposta do governo para limitar gastos e equilibrar as contas públicas cria regras diferentes para proteger duas áreas prioritárias: saúde e educação. As duas terão valores de gastos mínimos obrigatórios, sendo que o governo pode aplicar valores maiores. E vale ressaltar que esse piso já será ampliado, com mais R$ 10 bilhões para a saúde.

publicado 24/10/2016 16h09 Multimídia