Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Institucional > Galeria de ministros > República > Currículo dos Ministros/República > Amaro Bezerra Cavalcânti de Albuquerque

Amaro Bezerra Cavalcânti de Albuquerque

publicado 24/04/2015 11h32, última modificação 10/06/2016 10h10
AMARO BEZERRA CAVALCÂNTI DE ALBUQUERQUE
* Caicó (RN) 15.08.1848 
† Rio de Janeiro (RJ) 28.01.1922

Ministro de Estado da Fazenda

Amaro Bezerra Cavalcânti de Albuquerque

Formado em Direito em 1881 pela Universidade de Albany Estados Unidos da América do Norte. Exerceu no Ceará a advocacia; Senador pelo Rio Grande do Norte (1890-1891). Com a Proclamação da República foi nomeado Vice-Governador do Rio Grande do Norte. Mais tarde aceitou o posto de Ministro Plenipotenciário no Paraguai. Foi Ministro da Justiça (1897-1898); Consultor Jurídico do Ministro do Exterior (1905-1906).

Em 1906 foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal Federal cargo no qual se aposentou em 1914. Representou o Brasil na Conferência Financeira Pan-americana em Washington em 1915. De 1917 a 1918 foi Prefeito do Distrito Federal.

Juiz do Tribunal Arbitral de Haia como Delegado do Brasil (1917). Fundador e Primeiro Presidente da Sociedade de Direito Internacional; Membro honorário do Instituto dos Advogados; Sócio benemérito do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; Sócio honorário do Instituto Histórico do Rio Grande do Norte; Professor de Finanças da Academia de Altos Estudos.

Na pasta Fazenda não pôde executar o seu programa pelo falecimento do Presidente eleito Rodrigues Alves por quem fora convidado. Consideraram-no grande conhecedor dos problemas econômicos e financeiros do Brasil.

Na sua bibliografia destaca-se o seguinte:

- Finances du Brésil. Paris 1889.

- Resenha financeira do ex-Império do Brasil em 1889. Rio de Janeiro Imp Nacional 1890.

- A reforma monetária. Projetos números 3 e 27 do Senado. Rio de Janeiro Imp. Nacional 1891.

- Política e finanças. Rio de Janeiro Imprensa Nacional 1892.

- O meio circulante nacional. Rio de Janeiro Imprensa. Nacional 1893.

- Elementos de finanças. Estudo teórico e prático. Rio de Janeiro 1896.

- Tributação constitucional. Rio de Janeiro 1896.

- Taxas protetoras nas tarifas aduaneiras. Rio de Janeiro 1903.

- A vida econômica e financeira do Brasil. Rio de Janeiro Imprensa Nacional.

- 1915. /Conferência pronunciada na Biblioteca Nacional em 5 de setembro de 1914/ Natureza e forças econômicas do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro.

- Tipografia da Revista dos Tribunais 1916.

- Imposto de exportação Isenções de direito Ministério da Justiça e Negócios  Interiores. Notícia histórica dos serviços instituições e estabelecimentos  pertencentes a esta repartição. Publicação oficial. Rio de Janeiro 1898.

Linha azul para separação/organização de conteúdo